Estatisticamente, a pornografia está entre os principais causadores do fim de um casamento. Mas, o que está por trás disso? Quais são as mentiras que a pornografia conta e que podem acabar com o casamento? E quais são as verdades que podem transformar essa situação?

Há um discurso sendo contado. Todas as vezes que o marido ou a esposa vê pornografia, está recebendo informações sobre uma narrativa, sobre um determinado modo de viver o relacionamento e a sexualidade. Esse discurso é convincente; mesmo sendo fantasioso, impacta de muitas maneiras a realidade.

1) Eu sou o centro, e as outras pessoas vivem para me servir

Na pornografia, você é a pessoa mais importante do universo. Todas as atrizes estão apenas aguardando pelo seu clique, implorando para que você as escolha, e todas as câmeras se posicionam para que você tenha o máximo daquela experiência.

Mas logo você percebe que tudo isso é fantasia. Você nota que é somente mais um na multidão de consumidores, que enchem os bolsos dos produtores de pornografia, causam prejuízos irreversíveis para quem atua e, gradualmente, destroem sua própria vida.

Vida de verdade é um chamado para servir o próximo. É colocar o outro no centro, e servi-lo em amor.

2) Relacionamentos são descartáveis

Heráclito de Éfeso disse: “Nenhum homem pode banhar-se duas vezes no mesmo rio… Pois na segunda vez o rio já não é o mesmo, nem tão pouco o homem!”.

As circunstâncias mudam, e o ser humano muda, o tempo todo. Isso não nos torna descartáveis, mas revela nosso potencial para transformação. A pornografia proclama a mensagem de que, se você se cansa de uma pessoa, pode simplesmente trocar por outra – como quem cancela a reprodução de um vídeo para iniciar outro.

Relacionamento de verdade é assumir um compromisso. É estar disposto a amar, independente de circunstâncias.

3) Sexo é como e quando eu quiser

A pornografia apresenta pessoas como se fossem bens de consumo. São mercadorias expostas em catálogo, dispostas para satisfazer o desejo do consumidor, como e quando ele quiser.

É ausente de sentimento e intimidade, porque isso só é possível desfrutar em um relacionamento real, onde há proximidade de corpo, mente e coração.

Prazer de verdade é o ápice da intimidade. É quando se quer doar mais do que se espera receber.

4) A pornografia pode apimentar a relação

E se virmos pornografia juntos? Ela não pode ser um combustível para “esquentar as coisas”?

Nessa situação, a presença de atrizes e atores pornográficos é virtual, mas ela realmente tem a capacidade de invadir o pensamento de quem assiste. Assim, ver pornografia juntos é o mesmo que convidar outra pessoa para esse relacionamento.

Ver pornografia é infidelidade, porque o divide entre quem está em sua frente e quem está em sua mente.

Ao invés de “esquentar as coisas” e “apimentar a relação”, é bem mais provável que a pornografia cause um incêndio em seu relacionamento, queimando como pimenta em seus olhos.

O que você pode fazer?

As mentiras da pornografia são convincentes. Mas são mentiras. Compartilhe este texto para que mais pessoas compreendam essa realidade!

Que outras mentiras a pornografia conta sobre o casamento? Comente abaixo. Vamos conversar sobre o assunto e aprender juntos?

Para compreender os impactos negativos que a pornografia pode trazer ao casamento e protegê-lo desses males, baixe nosso eBook gratuito.

Relacionados: