“Façam tudo isso orando a Deus e pedindo a ajuda dele” (Ef 6.18).

Tem gente que acha que Jesus não teve maiores dificuldades na luta contra o pecado. Afinal, se ele é Deus, seria simplesmente impossível que caísse em tentação. Certo?

Na verdade, o relato bíblico deixa claro que, mesmo para Jesus, a batalha contra o pecado era intensa. Desde o encontro frente a frente com o próprio Diabo (Mt 4) até seu encontro com a realidade da cruz (Lc 22), do início até o fim de sua caminhada entre nós, Jesus passou por desafios e tentações enormes. Jesus foi tentado sobre sua identidade… “Seria ele o filho de Deus?”. Jesus foi tentado a desistir… “Seria a cruz a única saída?”. A Bíblia fala que Jesus “passou por todo tipo de tentação, porém, sem pecado” (Hb 4.15).

Então, se nosso desejo é combater as tentações e vencer o pecado, não há referencial melhor para buscarmos do que o próprio Jesus. Agora, existe um fator especial que chama a atenção, e fica muito claro quando observamos a maneira como Jesus lutava: sua vida cheia de tentações foi marcada pela constante prática da oração.

Jesus orava porque sabia que seria tentado. Jesus orava enquanto passava por tentações. Jesus orava depois de passar por elas.

Por isso, encerrando os estudos de nossa série sobre Efésios 6, quero hoje convidar você a refletir sobre uma das armas mais importantes que Deus nos dá para combatermos a pornografia. Já estudamos sobre o cinturão da verdade, a couraça da justiça, os calçados da prontidão para anunciar o Evangelho, o escudo da fé, o capacete da salvação e a espada do Espírito, que é a Palavra de Deus.

Agora, é a vez da oração! O apóstolo Paulo nos orientou claramente: “façam tudo isso orando a Deus e pedindo a ajuda dele” (Ef 6.18). Portanto, aqui vão os 3 momentos cruciais em que, como Jesus, precisamos nos apegar à oração para vencer a pornografia:

Ore antes das tentações

Quando seus discípulos lhe perguntaram como deveriam orar, Jesus fez questão de incluir em sua recomendação a petição: “não nos deixes cair em tentação” (Lc 11.4).

Esse pedido deve ser diário, frequente, especialmente quando estamos falando de pornografia. Afinal, estamos constantemente a um clique de distância de milhões de sites e conteúdos pornográficos. Por isso, devemos pedir antecipadamente para que, quando o momento chegar – aquele momento, em que ficamos a sós, estamos cansados, estressados, ou quaisquer que sejam as circunstâncias desafiadoras para você –, Deus nos dê proteção e força para lutar e vencer.

Tenha certeza: “Deus é fiel; ele não permitirá que vocês sejam tentados além do que podem suportar. Mas, quando forem tentados, ele lhes providenciará um escape, para que o possam suportar” (1Co 10.13).

Ore enquanto for tentado

Uma das maiores tentações por que Jesus deve ter passado certamente foi a de desistir da cruz. Tanto que, nos momentos que precederam sua entrega em sacrifício, Jesus orientou seus discípulos: “‘vigiem e orem para que não caiam em tentação. O espírito está pronto, mas a carne é fraca’. E retirou-se outra vez para orar: ‘Meu Pai, se não for possível afastar de mim este cálice sem que eu o beba, faça-se a tua vontade’ (Mt 26.41-42). E “estando angustiado, ele orou ainda mais intensamente” (Lc 22.44).

Em meio às tentações, temos a oportunidade de falar diretamente com aquele que melhor pode nos ajudar. Por causa do que Jesus fez por nós, temos acesso ao Pai, e podemos chegar diante dele sem vergonha, sem medo, e lhe pedir socorro: “aproximemo-nos do trono da graça com toda a confiança, a fim de recebermos misericórdia e encontrarmos graça que nos ajude no momento da necessidade” (Hb 4.16). Tenha certeza: o Pai nos ajuda, especialmente nos momentos de maior necessidade.

Ore depois de passar por tentações

Em momentos marcantes, Jesus colocou seus sentimentos à flor da pele. Por exemplo, diante da morte de um grande amigo, o filho de Deus chorou (Jo 11.35). Comovido, apresentou-se diante de uma multidão e diante do Pai com a certeza de que, para Ele, nada é impossível. Assim, após passar por essa situação de enorme tensão, que foi coroada pelo milagre da ressurreição de seu amigo Lázaro, Jesus orou: “Pai, eu te agradeço porque me ouviste” (Jo 11.41).

Da mesma forma, nós também temos a oportunidade de continuar conversando com o Pai, depois de passarmos por experiências difíceis como as tentações. Quando vencemos, temos motivos óbvios para agradecer e louvar a Deus. Mas especialmente quando caímos, é quando mais precisamos conversar com o Pai. Tenha certeza: Ele não nos dá as costas, mas nos dá ouvidos, nos acolhe em nossas fraquezas, e quer nos abençoar com o seu amor.

O que você pode fazer?

A oração é nossa conversa com Deus. Só temos essa oportunidade por causa de Jesus: “por meio dele tanto nós como vocês temos acesso ao Pai” (Ef 2.18). Nesse encontro, podemos pedir ajuda, socorro, perdão, e um coração disposto a lutar. Por isso, não importa onde você esteja na luta contra a pornografia: ore.

Ore quando for confrontado com a verdade; ore ao lutar por justiça; ore ao pregar o Evangelho; ore ao se apegar à fé; ore quando buscar a certeza da salvação; ore ao ler a Bíblia. Ore sempre. Tenha certeza de que o Pai o ouve. Ore como Jesus para vencer a pornografia.

Compartilhe esse privilégio com todos os seus amigos, para que mais pessoas possam se juntar a essa luta!

Para receber os textos mais recentes no blog, e baixar gratuitamente 2 eBooks para combater a pornografia, faça parte de nossa comunidade!

Relacionados: