Começou mais um ano. E, se você é como a imensa maioria das pessoas, deve ter feito alguma reflexão sobre o ano que passou e sobre aquilo que deseja iniciar, continuar ou parar de fazer em 2019.

Quais são suas promessas de ano novo? Tornar-se mais frequente na academia? Cuidar melhor da alimentação? Aprender um novo idioma? E parar de ver pornografia?

Bem, mais uma vez, se você é como grande parte das pessoas, sinto lhe informar que as chances de cumpri-las são baixas. De acordo com uma pesquisa da Universidade de Scranton, nos Estados Unidos, apenas 8% das pessoas conseguem cumprir as promessas de ano novo.

“Eu prometo não clicar!”

Eu prometi muitas vezes que iria parar de ver pornografia. Não só na virada dos anos. Lembro que, aproximadamente aos 15 anos de idade, cada queda era seguida de uma nova promessa.

Inicialmente, prometia para Deus que aquela seria a última vez. Mas, depois que percebi a dificuldade que era atingir uma meta tão radical, passei a fazer promessas mais realistas.

Prometi ficar um mês sem pornografia. Mesmo assim, não cumpri. Uma semana? Não cumpri. Um dia? Algumas vezes cumpria, mas logo caía novamente.

Leia também: A última vez que eu vi pornografia

Por que somos tão falhos com as promessas?

A Bíblia nos alerta: “pense bem antes de falar e não faça a Deus nenhuma promessa apressada. Deus está no céu, e você, aqui na terra; portanto, fale pouco” (Ec 5.2).

Veja bem: o problema fundamental com as promessas é que elas querem nos colocar em um patamar de igualdade diante de Deus. Mas isso é simplesmente impossível. Quem pode garantir qualquer coisa ao Deus criador de todas as coisas?

No entanto, é justamente isso que tentamos fazer quando lhe fazemos promessas. Só que esse é um fardo que não conseguimos carregar. É por isso que falhamos, e é por isso que cada falha nos traz um banho de culpa, vergonha e frustração. Somos humilhados por nossas frágeis promessas.

Existe uma alternativa melhor do que fazer promessas?

Precisamos reconhecer nossa estatura, e reconhecer que somos criaturas completamente dependentes da graça de Deus. Até mesmo para abrir a boca e proferir uma promessa que logo iremos descumprir, carecemos de sua misericórdia.

Por isso, melhor do que fazer promessas para Deus, é haver comprometimento consigo mesmo.

Comprometimento é olhar para o futuro, mas reconhecer que só podemos agir no presente. Comprometa-se com o que você pode fazer agora. Se, neste instante, você se sente tentado a deixar de ler este texto e acessar pornografia, comprometa-se agora a lutar contra essa tentação.

Comprometimento implica esforço. Não vai ser fácil. Mas Deus está ao nosso lado: “quando uma tentação vier, Deus dará forças a vocês para suportá-la, e assim vocês poderão sair dela” (1Co 10.13).

Comprometimento também requer acompanhamento. Uma das maneiras mais incríveis como Deus cuida de nós e nos dá forças para combater as tentações é por meio de outras pessoas que coloca em nossa vida. Peça ajuda de alguém maduro na fé – pode ser um pastor, um conselheiro, um amigo. Essa pessoa vai ajudar você a manter-se comprometido, e a encontrar consolo quando as dificuldades aparecerem.

Leia também: Antes de se abrir com alguém, aqui estão 5 coisas que você deve saber

A resposta de Deus para nossas promessas não cumpridas

Mesmo comprometidos, precisamos do poder de Deus para lutar. Mesmo comprometidos, precisamos do perdão de Deus para quando cair. E a boa notícia é que temos ambos à nossa disposição!

Veja o que a Bíblia diz sobre as promessas que Deus faz para nós:

  • “Deus cumpre a sua promessa e não deixará que vocês sofram tentações que vocês não têm forças para suportar” (1Co 10.13).
  • Ele está conosco, e nos fortalece para lutar! Após sua morte e ressurreição, Jesus nos prometeu: “eu estarei sempre com vocês, até o fim dos tempos” (Mt 28.20).
  • E mais: “esta é a promessa que ele nos fez: a vida eterna” (1Jo 2.25). Por isso, “de acordo com a sua promessa, esperamos novos céus e nova terra, onde habita a justiça” (2Pe 3.13).

Tenha certeza: a promessa de Deus, garantida por Jesus, é que seremos abraçados por seu amor e sua presença e livres de todo pecado, inclusive da pornografia!

O que você pode fazer?

Deus promete nos amar. Você pode imaginar uma promessa melhor do que essa? Com essa perspectiva, podemos lutar contra o pecado, com comprometimento, e dependentes a cada passo da graça de Deus: “visto que temos essas promessas, purifiquemo-nos de tudo o que contamina o corpo e o espírito, aperfeiçoando a santidade no temor de Deus” (2Co 7.1).

Compartilhe este texto, para que mais pessoas conheçam essa promessa divina!

Para conhecer os dados mais recentes sobre hábitos no consumo de pornografia no Brasil, e as opiniões de especialistas no assunto, baixe nosso eBook gratuito.

Relacionados: